petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETROBRAS – Imaginem a seguinte notícia.

Deixe um comentário

Imaginem a notícia: “Vale descobre a maior reserva de minério do mundo, mas entrega para a australiana BHP explorar. Faltam recursos”

Fabio Rossi

Qualquer brasileiro se espantaria com uma notícia desta. É claro que se a Vale descobrir uma nova reserva, a última coisa que aconteceria seria entregar a oportunidade para seu maior concorrente. Por outro lado, comprovada a existência da reserva, recursos apareceriam em abundância. Mas vamos supor uma situação inusitada, e por algum motivo que não podemos imaginar, não existissem realmente os recursos. Como a Vale procederia? Muito simples, manteria o minério onde ele estivesse, até que os recursos aparecessem. Afinal minério não se deteriora.

O que parece muito estranho é ver os brasileiros não se revoltarem com os acontecimentos na Petrobras. Afinal a empresa fez a maior descoberta de reservas de petróleo das últimas décadas. Um volume de petróleo capaz de levar o país a um novo patamar econômico e social, se aproveitado adequadamente. Mas, pelo contrário, tudo o que está sendo feito é no sentido de entregar as descobertas para as petroleiras estrangeiras. Um verdadeiro absurdo.

Acontece que desde a descoberta do pré-sal a Petrobras vem sofrendo uma sistemática campanha de desmoralização por parte da grande mídia entreguista. Campanha repleta de mentiras e falácias, que confunde a opinião pública. O brasileiro fica como, no futebol, o zagueiro que ao invés de prestar atenção na bola fica prestando atenção no atacante adversário, e por isso acaba levando o gol.

Os brasileiros precisam acordar para os fatos. Foi feita uma grande descoberta de reservas e elas são nossas. Nenhum país do mundo conseguiu se desenvolver entregando suas reservas para terceiros explorarem. Mais de 90% das reservas mundiais de petróleo estão sob o controle de empresas 100% estatais (Arábia, Rússia, Noruega, México etc).

Lula e Dilma perderam a oportunidade de fechar o capital da Petrobras. Uma empresa estatal tem finalidades antagônicas e até mesmo conflitantes, com uma empresa listada em bolsa. A exploração do pré-sal pede uma empresa 100% estatal, no seu controle.

Em reunião em Brasília com a Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia e da Indústria, no último dia 16 de fevereiro, o Presidente do Clube de Engenharia , Pedro Celestino, salientou : “Estão querendo trocar um modelo bem sucedido, inspirado na Noruega, por um desastre econômico e social, cujo símbolo entre os estudiosos, é a Nigéria”.

Ele tem toda a razão, o momento é de aproveitar o projeto do pré-sal para desenvolver a indústria nacional, gerar empregos e treinar pessoal no Brasil, como fez a Noruega.

Mas o atual governo golpista, ilegítimo, está fazendo exatamente o inverso, e ontem mesmo acabaram com o conteúdo local nas obras do pré-sal. Ou seja, o nosso petróleo vai gerar o desenvolvimento no exterior.

Mesmo que os preços dos equipamentos fabricados no Brasil sejam 20 ou 30% superiores aos fabricados no exterior, é preciso lembrar que eles geram empregos e renda aqui, além de impostos, coberturas previdenciárias etc. Mais ainda, vão desenvolver a indústria local para futuros fornecimentos no exterior. É assim que as nações crescem.

Tudo isso lembra D. João VI que em 29 de janeiro de 1808, através de um decreto (carta régia) promoveu a “Abertura dos portos brasileiros aos povos amigos de Portugal”. Os ingleses agradeceram e tomaram conta do mercado brasileiro, impedindo o crescimento da indústria local.

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s