petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETRÓLEO – Entre a gota e o golpe.

Deixe um comentário

Mais da geopolítica do petróleo entre gota e golpe!

Alguns autores chamam as estratégias que unem governos e corporações do setor de óleo e gás de petroestratégia. Como a maioria sabe, até aqui o Oriente Médio era o alvo principal da disputa pelo controle direto das reservas de petróleo.

Para além da Arábia Saudita, Iraque e Irã, outros países daquela região possuem reservas que são cada vez mais objeto de cobiça como o Yemen, Casaquistão e Turcomenistão. Este último projeta atualmente dois enormes gasodutos em direção à Índia, China, no lado da Ásia e outro, na direção da Turquia e Europa. O Turcomenistão possui a quarta maior reserva do mundo em gás natural.

O mapa abaixo dá uma boa dimensão de como o controle de um país ou região estava vinculado à força e ao poder militar. Em vermelho estão as áreas produtoras de óleo e gás e em azul estão as bases militares dos EUA.

A interpretação desta realidade ajuda a mostrar o que significaria o pré-sal tão vigiado e controlado pela NSA americana e denunciada pelo Edward Snowden.

Porém, mais que isto, o anúncio informal que foi divulgado hoje de que Trump nomeará o presidente mundial (CEO) da Esso, Rex Tillerson como secretário de Estado dos EUA, amplia a evidência sobre a forte relação entre poder militar e os interesses pelo controle das reservas de petróleo no mundo por parte dos EUA. Neste processo, um pingo (ou um gota) é golpe!

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s