petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETROBRAS – Compartilhamento de terminais de GNL.

Deixe um comentário

 

Objetivo da companhia é otimizar ativos e aproveitar a capacidade ociosa

A Petrobras está estudando a possibilidade de compartilhar terminais de regaseificação. De acordo com o gerente de comercialização de GNL da companhia, Victor Raposo, essa pode ser uma forma de utilizar a capacidade ociosa e otimizar os ativos ao mesmo tempo.

“A Petrobras vem avaliando bastante essa possibilidade (…. Existem algumas dificuldades, temos que superar entraves tributários que reduzem a eficiência de um arranjo com mais de um player operando dentro do mesmo terminal, mas isso é possível e tem muito valor”, explicou Raposo durante um evento no IBP nesta quarta-feira (27/7), no Rio de Janeiro.

Outra possibilidade de otimização das operações de gás apontada pelo executivo foi a criação de arranjos comerciais para casar o suprimento de GNL e a instalação de termelétricas.

“Se houver mais empresas trabalhando, cooperando no sentido de tentar encontrar arranjos comerciais que otimizem as operações, esse é um grande espaço para negócios” afirmou Raposo.

A companhia também considera fazer cooperações internacionais, como acordos de swap com companhias asiáticas. De acordo com Raposo, o mercado de GNL tem grande capacidade de crescimento na América Latina.

“Oportunidades num mercado como esse de associação de compradores, parcerias com as empresas que farão o suprimento destes mercados, são algo que devemos discutir e avaliar” defendeu o executivo.

Como parte de seu plano de desinvestimento, a Petrobras está vendendo seus terminais de GNL no Rio de Janeiro e no Ceará, com termelétricas associadas. A capacidade de regaseificação é de 20 milhões de m³ por dia no terminal do Rio de Janeiro e de 7 milhões de m3 por dia no terminal do Ceará.

A petroleira pretende levantar US$ 14,4 bilhões com a venda de ativos entre 2015 e 2016 e US$ 42,6 bilhões em 2017 e 2018.

O Brasil tem terminais com capacidade para regaseificar 41 milhões de m³/d de GNL. A Petrobras opera três deles, sendo um na Bahia, um no Rio de Janeiro e um em Pecém, no Ceará.

Fonte: Brasil Energia

 

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s