petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETRÓLEO – Oriente Médio volta a dominar o mercado.

Deixe um comentário

 

 

O mundo corre o risco de ficar cada vez mais dependente de petróleo do Oriente Médio, pois a queda nos preços prejudica os esforços dos governos de conter a demanda, alerta a mais importante agência de energia do Ocidente.

O diretor da Agência Internacional de Energia (AIE) disse ao “Financial Times” que os produtores do Oriente Médio, como Arábia Saudita e Iraque, agora suprem a maior parte do mercado mundial de petróleo desde o embargo ao combustível árabe na década de 1970.

A demanda por petróleo bruto cresceu substancialmente em meio a um colapso dos preços do petróleo ao longo dos últimos dois anos, que reduziu a oferta de produtores que operam a custos elevados, como Estados Unidos, Canadá e Brasil.

Fatih Birol, diretor executivo da AIE, disse que as autoridades governamentais correm o risco de se tornarem complacentes devido a um discurso segundo o qual um aumento da oferta de energia da América do Norte ofuscou a crescente dependência do mundo em relação ao petróleo do Oriente Médio.

“O Oriente Médio é a primeira fonte de importações”, disse Birol. “Quanto maior o crescimento da demanda, mais nós [os países consumidores] precisaremos importar”.

Os produtores do Oriente Médio agora representam 34% da produção mundial, bombeando 31 milhão de barris por dia, segundo dados da AIE. Essa é a maior proporção desde 1975, quando foi 36%. Em 1985, quando a produção do Mar do Norte acelerou, a participação do Oriente Médio caiu para até 19%.

O rápido crescimento da produção dos campos de xisto americanos provocou a queda do preço do petróleo em meados de 2014. Ao contrário dos anos 1980, no entanto, os produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) tendo à frente a Arábia Saudita e seus aliados do Golfo decidiram manter a produção para defender a participação de mercado da organização de 13 membros, em vez de cortar produção para sustentar os preços.

A partir de então, a demanda cresceu sensivelmente, pois os preços caíram mais da metade, após anos em que o petróleo foi negociado acima de US$ 100 o barril. O diretor executivo da AIE disse que os esforços para melhorar a eficiência energética e reduzir as emissões estão sendo frustrados, pois os motoristas voltaram a comprar carros que consomem muito combustível.

Nos EUA, o número de veículos utilitários esportivos que estão sendo comprados é mais de duas vezes e meia o de carros normais, disse Birol. Ainda mais preocupante para as autoridades governamentais é a China, onde o número de SUVs comprados é mais do que quatro vezes superior ao de veículos normais.

Centenas de bilhões de dólares de investimentos em energia foram cancelados a partir de 2014, quando as empresas petrolíferas implementaram as maiores medidas de redução de custos em 30 anos, disse Birol. Isso está reduzindo a oferta externa à Opep, sendo que neste ano a produção americana e de outros países deverá diminuir.

O aumento da produção nos EUA fez com que alguns legisladores sugerissem que o país pode reduzir seu engajamento com o Oriente Médio. Mas Birol alertou os políticos a ter em mente a importância da região ao definirem sua política econômica e externa. As importações de petróleo para os EUA estão agora subindo, enquanto a demanda vem crescendo mais rapidamente do que a oferta. 11

Birol disse que as autoridades governamentais precisam impor metas mais rigorosas de eficiência de combustível para reduzir a demanda, argumentando não ser viável, num mercado mundial, eliminar inteiramente a dependência em relação ao petróleo do Oriente Médio.

“A produção petrolífera americana vai crescer, mas [o país] continua sendo um importador de petróleo e assim será por algum tempo”, disse Birol. “Segundo alguns [analistas], a ascensão do petróleo de [xisto] irá marginalizar o Oriente Médio. Esse é um ponto de vista que eu jamais endossaria.”

Fonte: Valor Econômico / Financial Times

 

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s