petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETRÓLEO – Fracassa plano de congelar produção de petróleo.

Deixe um comentário

As tentativas por parte de alguns dos maiores produtores mundiais de congelar a produção de petróleo terminaram ontem sem sucesso, depois que a Arábia Saudita insistiu para que o Irã participasse do acordo.
A reunião em Doha tinha como objetivo alcançar o primeiro acordo global de petróleo em 15 anos, o que até ontem parecia algo possível. Mas as negociações foram interrompidas tarde da noite à medida que os ministros presentes não conseguiram superar a oposição saudita, que endureceu a sua posição nos últimos dias. O fracasso do acordo deve destravar mais uma série de quedas na cotação do petróleo no mercado internacional.
“Todos nós precisamos de mais tempo para consultas”, afirmou Mohammed Bin Saleh Al-Sada, ministro da Energia do Catar.
Delegados reunidos em Doha afirmaram que a Arábia Saudita havia “rasgado” um acordo anterior ao decidir que não faria parte de nenhuma negociação que beneficiasse o Irã – um adversário regional. Teerã se recusa a aderir ao congelamento da produção de petróleo no momento em que retoma as suas exportações, após anos de sanções do Ocidente.
O governo iraniano não enviou representantes para o encontro, onde se reuniram tanto países-membros da Opep, a organização de produtores de petróleo, e países de fora do cartel, como Rússia e México. Juntos, os países presentes em Doha representavam praticamente metade da produção mundial de petróleo.
“O mundo inteiro estava esperando por isso [um acordo para o congelamento na produção]. Estávamos otimistas pela manhã”, disse um delegante antes do encerramento do encontro. “Se isso não acontecer, será ruim. Sem um encerramento positivo, o preço do petróleo poderá cair US$ 5 por barril amanhã [hoje]”.
O petróleo reverteu parte da desvalorização no mercado internacional, sendo cotado a US$ 43 por barril no fim da semana passada, ante menos de US$ 30 por barril em meados de janeiro. A alta se deveu, em grande parte, à sinalização de que haveria um congelamento na produção liderado por Catar, Rússia e a Arábia Saudita.
Um segundo rascunho de acordo passou a circular ontem à noite, sugerindo que o congelamento da produção entraria em vigor “somente se todas as grandes nações exportadoras” fossem unânimes em relação ao acordo.
Em 2014, o governo saudita afirmou que não se importaria se os preços do óleo recuassem a US$ 20 por barril, mas recentemente o país indicou uma mudança de abordagem em meio à deterioração de suas finanças.
No mês passado, um delegado do alto escalão da Opep disse que os sauditas concordariam com o congelamento da oferta como forma de sustentar a cotação do petróleo mesmo se o Irã não se envolvesse em um eventual acordo. A informação, porém, acabou refutada pelos sauditas.
Fonte: Valor Econômico

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s