petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PRÉ-SAL: Produção cresceu em fevereiro.

Deixe um comentário

Produção no pré-sal em fevereiro cresce 6%

A produção total de petróleo e gás natural no Brasil no mês de fevereiro totalizou 2,950 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). A produção total de petróleo em fevereiro de 2016 foi de aproximadamente 2,335 milhões de barris por dia (bbl/d), uma redução de 0,8% na comparação com o mês anterior e de 4,0% em relação ao mesmo mês em 2015. Já produção de gás natural totalizou 97,7 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), um aumento de 0,5% frente ao mês anterior e de 2,5 % na comparação com o mesmo mês em 2015.
Pré-sal
A produção do pré-sal, oriunda de 54 poços, foi de 873,5mil barris de petróleo por dia (bbl/d) de petróleo e 34,6 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) de gás natural, totalizando 1,091 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), um aumento de 6,0%em relação ao mês anterior. Os poços do “pré-sal” são aqueles cuja produção é realizada no horizonte geológico denominado pré-sal, em campos localizados na área definida no inciso IV do caput do art. 2º da Lei nº 12.351, de 2010.
Queima de gás
O aproveitamento de gás natural no mês foi de 95,2%. A queima de gás em fevereiro foi de 4,7 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), um aumento de 43,8% se comparada ao mês anterior e de 44,3% em relação ao mesmo mês em 2015. O aumento da queima de gás natural no mês foi devido, principalmente, ao comissionamento da plataforma FPSO Cidade de Maricá, que iniciou suas operações no mês de fevereiro.
Campos produtores
Os campos marítimos produziram 93,3% do petróleo e 76,6% do gás natural. A produção ocorreu em 8.913 poços, sendo 775 marítimos e 8.138 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94% do petróleo e gás natural.
O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, produzindo, em média, 442,7 mil bbl/d de petróleo e 20,4 milhões de m³/d de gás natural.
Carmópolis, na Bacia de Sergipe, teve o maior número de poços produtores: 1.038. Marlim, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 56.
A plataforma FPSO Cidade de Mangaratiba, localizada no campo de Lula, produziu, por meio de cinco poços a ela interligados, 189,3 mil boe/d e foi a plataforma com maior produção.
As bacias maduras terrestres (campos/testes de longa duração das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) produziram 163,5 mil boe/d, sendo 132,4 mil bbl/d de petróleo e 4,9 milhões de m³/d de gás natural. Desse total, 158,2 mil barris de óleo equivalente por dia foram produzidos pela Petrobras e 5,3 mil boe/d por concessões não operadas pela Petrobras, sendo 422 boe/d em Alagoas, 1.671 boe/d na Bahia, 23 boe/d no Espírito Santo, 2.880 boe/d no Rio Grande do Norte e 263 boe/d em Sergipe.
Outras informações
Em fevereiro de 2016, 310 concessões operadas por 26 empresas foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 81 são concessões marítimas e 229 terrestres. Do total das concessões produtoras,
3
três encontram-se em atividade exploratória e produzindo através de Teste de Longa Duração (TLD) e outras dez são relativas a contratos de áreas contendo acumulações marginais.
Fonte: ANP

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s