petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETROBRAS – Postergação da declaração de comercialidade de projetos.

Deixe um comentário

Diante da necessidade de reduzir o ritmo de seus investimentos, a Petrobras vem negociando com a
Agência Nacional de Petróleo (ANP) a extensão de prazos para conclusão de uma série de
compromissos exploratórios em águas profundas. Cada vez mais concentrada em produção, a estatal
está reavaliando seu plano de negócios e, desde o fim do ano passado, já conseguiu o aval do órgão
regulador para postergar a declaração de comercialidade de projetos como Júpiter (BMS24)
e
Sagitário (BMS50),
no pré-sal
da Bacia de Santos, e de seis descobertas de óleo e gás na costa de
Sergipe.
A declaração de comercialidade é a etapa que marca o fim da exploração e o início do
desenvolvimento da produção de uma descoberta. Com a postergação dos prazos, na prática, a
Petrobras ganha mais tempo para encerrar os planos de avaliação de descobertas e,
consequentemente, iniciar a fase de produção dessas áreas, num momento em que a capacidade de
investimentos da empresa está comprometida pelo alto nível de endividamento e pelo cenário de
baixa do preço do barril do petróleo.
Este ano, a companhia ajustou o plano de negócios 2015-2019
e anunciou um corte de 26%, para
US$ 80 bilhões, nos investimentos na área de exploração e produção. A expectativa no mercado,
contudo, é que o novo plano, em fase de elaboração pela companhia, traga novos cortes nos aportes
previstos pela estatal.
O plano de negócios 2016-2020
está sendo preparado pela Petrobras e é aguardado pelo mercado
para os próximos meses. A redução do ritmo dos investimentos em exploração, no entanto, já é uma
realidade. No ano passado, o número de poços exploratórios perfurados pela companhia no Brasil
caiu 27% ante 2014, para o menor nível desde 2001, segundo informações do banco de dados da
ANP.
A postergação dos prazos pela ANP afeta, indiretamente, os investimentos de empresas como
Repsol Sinopec e Shell, sócias da Petrobras em Sagitário, com 20% de participação cada; a indiana
IBV Petróleo (joint venture entre a Videocon e Bharat Petroleum), que possui uma fatia de 40% no
BMSEAL11;
e a portuguesa Galp, que detém 20% de participação em Júpiter.
No caso de Júpiter, a ANP aprovou, no fim de fevereiro, a prorrogação do prazo final para declaração
de comercialidade da descoberta em cinco anos, de 2016 para 2021.
A Galp já havia informado, no ano passado, que a perfuração de dois poços de avaliação de Júpiter
(Elida e Citera), programados para 2015, foi postergada e que o desenvolvimento do ativo depende
da superação de alguns desafios técnicos, devido ao alto índice de CO2 no reservatório.
Em dezembro, a agência reguladora já havia autorizado também o alongamento do prazo para
conclusão do plano de avaliação de descoberta de Sagitário (BMS50)
em pouco mais de um ano,
de agosto de 2017 para outubro de 2018.
E mais recentemente, no mês passado, a ANP também deu aval para a extensão de dois anos, de
2018 para 2020, no prazo final para conclusão dos planos de avaliação de seis descobertas em
águas profundas da Bacia de Sergipe: Barra, Poço Verde, Farfan, Moita Bonita, Cumbe e Muriú.
Com isso, a Petrobras passa a contar com cinco anos para investir na exploração nessas áreas e
ganha mais tempo para iniciar a produção de petróleo e gás natural na costa de Sergipe.
8
A postergação do primeiro óleo em águas profundas da região é uma tendência já sinalizada pela
estatal, que no ano passado já havia retirado a contratação da primeira plataforma voltada para a
costa sergipana do horizonte do plano de negócios 2015-2019.
Fonte: Valor Econômico

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s