petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

LEILÕES – Muito comum isso: sai do governo e abre uma consultoria.

Deixe um comentário

Ex-superintendente da ANP pede realização de novos leilões

O governo precisa realizar leilões de áreas petrolíferas com frequência, para manter a indústria de óleo e gás e, consequentemente, de bens e serviços ligada ao setor, é o que propõe Claudia Rabello, ex-superintendente responsável pelas licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e sócia da recém-criada consultoria OGE. Segundo ela, mesmo com o baixo preço internacional do petróleo, o Brasil deveria realizar leilão de blocos exploratórios este ano, para estimular a cadeia industrial.
“Apesar da crise [do petróleo], houve leilões bem sucedidos em outros países no ano de 2015″, disse Claudia. No México, por exemplo, após duas rodadas com resultados modestos e ajustes nas regras, a terceira etapa do leilão de áreas petrolíferas, realizada no fim do ano passado, negociou todos os blocos colocados à disposição dos investidores.
“A indústria de óleo e gás é de longo prazo, não há como saber quanto valerá o Brent em sete anos. Blocos licitados no Brasil na década de 90, com Brent em torno de US$ 25, resultaram em venda de barril de petróleo por até US$ 140 alguns anos depois”, disse ela.
No ano passado, quando ainda ocupava os quadros da ANP, Claudia antecipou a necessidade de aprimoramentos das regras para os leilões de blocos petrolíferos no Brasil. A 13ª Rodada de Licitações, ocorrida em outubro, após a sua saída da autarquia, negociou apenas 37 dos 266 blocos ofertados, com um bônus total arrecadado de somente R$ 121 milhões, ante uma expectativa do governo de pelo menos R$ 1 bilhão. O leilão ainda foi marcado pela ausência da Petrobras, pela primeira vez na história das licitações da ANP.
Questionada sobre a trajetória atual do preço do petróleo, Claudia explicou que o movimento reflete a desaceleração da economia mundial. “A queda do crescimento da economia na China e o aumento das reservas nos Estados Unidos foram fatores determinantes para a queda do preço do barril de petróleo, e não é possível enxergar grandes mudanças nesse cenário de curto prazo”, explicou ela.
Criada no ano passado, voltada para consultoria em assuntos regulatórios, relações governamentais, comunicação e marketing, a OGE associou-se ao Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (IBP). O objetivo da empresa é colaborar com discussões sobre o aperfeiçoamento do modelo regulatório do mercado petrolífero brasileiro.
Fonte: Valor Econômico

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s