petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

As petroleiras e o aquecimento global.

Deixe um comentário

MEIO AMBIENTE

As petroleiras e o aquecimento global

Algumas grandes empresas de petróleo ainda não perceberam a gravidade do problema do aquecimento global

As petroleiras e o aquecimento global
“Nenhuma empresa de petróleo no mundo pode ignorar que as políticas climáticas afetam o setor de energia” (Foto: Pixabay)

Às vezes os executivos-chefes de empresas de petróleo analisam as perspectivas do futuro, mas logo depois se concentram nas atividades de rotina. Na pauta da 21ª Conferência do Clima (COP 21), que será realizada de 30 de novembro a 11 de dezembro, em Paris, a falta de cooperação do setor de petróleo nos esforços de contenção da emissão de gases de efeito estufa mais uma vez estará em discussão.

Na década de 1990, as empresas de petróleo reagiram às críticas dos ambientalistas com o lançamento de campanhas para estimular os debates sobre mudança climática, além de um investimento maior no uso de energia renovável. No entanto, com o aumento regular dos preços do petróleo bruto depois da crise financeira global, as empresas reduziram o uso de energias não poluentes e continuaram a aplicar seus recursos nos hidrocarbonetos. Porém a queda recente nos preços do petróleo levou à suspensão de alguns grandes projetos de exploração e produção de petróleo. E poucas semanas antes do início da conferência em Paris, as ideias ambiciosas de mais de 150 países para diminuir as emissões de gases de efeito estufa surpreenderam o setor de energia. Embora a transição para energias não renováveis seja insuficiente para limitar em menos de 2 graus Celsius o aumento da temperatura global acima dos níveis pré-industriais, existe uma preocupação em minimizar os efeitos do aquecimento global.

Se essas ideias se viabilizarem em medidas eficazes, a visão dos executivos-chefes dos dois lados do Atlântico de que a demanda de combustíveis fósseis continuaria a crescer no futuro seria contestada. Segundo a International Energy Agency (IEA), uma organização intergovernamental com sede em Paris, para manter o aquecimento global em 2 graus o consumo de combustíveis fósseis teria de diminuir em 60% em 2040. A IEA não prevê o abandono maciço do uso de hidrocarbonetos, porém, como disse seu diretor-executivo, Fatih Birol, em 10 de novembro, “nenhuma empresa de petróleo no mundo pode ignorar que as políticas climáticas afetam o setor de energia”.

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s