petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETROBRAS – Venda parcial da Gaspetro.

Deixe um comentário

Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras quer controle estatal na Gaspetro

Venda parcial da Gaspetro prejudica “interiorização da distribuição de gás”, diz deputado Davidson Magalhães
A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras manifestou nesta quinta-feira (22/10) posição contrária à venda de 49% da Gaspetro para a Mitsui, defendendo que a Petrobras mantenha um controle mais amplo na companhia. A visão foi apresentada pelo deputado Davidson Magalhães (PCdoB-BA), presidente da frente parlamentar, em sessão plenária da Câmara dos Deputados.
“O desinvestimento [da Petrobras] não pode ocorrer em áreas estratégicas para o desenvolvimento econômico, especialmente no Nordeste, onde a participação da Gaspetro é fundamental para a manutenção do controle estatal”, afirmou Magalhães, que já foi presidente da Bahiagás.
De acordo com o deputado, a venda da Gaspetro não é estrategicamente interessante, uma vez que a ampliação da presença de companhias privadas nas distribuidoras afetaria a tomada de decisão do governo, “criando uma política ruim para o Nordeste no que diz respeito à interiorização da distribuição de gás na Bahia e nos outros estados”, garantiu.
Em sua declaração, o presidente da frente também disse que a venda parcial da Gaspetro causará “um desequilíbrio no acordo de acionistas, que impõe ao estado a maioria do capital”. Recentemente, a Secretaria de Infraestrutura da Bahia enviou uma notificação à Petrobras afirmando que “se a transação se configurar, a Mitsui será detentora de um poder administrativo maior do que o previsto no acordo de acionistas da Bahiagás”.
Em resposta, a Petrobras informou que a possível venda de 49% da Gaspetro à Mitsui “não afetará o controle efetivo do governo estadual sobre a Bahiagás, que continuará detendo 51% das ações ordinárias [da distribuidora]”. A petroleira garantiu que a operação comercial não vai alterar os direitos garantidos pelo acordo de acionistas ao Estado da Bahia.
Posições contrárias
Em visão oposta, a ANP defendeu que a venda da Gaspetro deveria ser feita de forma majoritária, resultando na saída da Petrobras do controle acionário da companhia. “As distribuidoras, assim como as transportadoras de gás natural, precisam ser independentes e não devem estar atreladas aos interesses de uma única companhia”, afirmou na última quarta-feira (21/10) o superintendente de Comercialização e Movimentação de Petróleo, Derivados e Gás Natural da ANP, Guilherme de Biasi Cordeiro.
No final de setembro, a Petrobras anunciou que negocia com a Mitsui a venda de 49% da Gaspetro, holding que representa as participações da petroleira nas distribuidoras de gás natural do país, entre elas a Bahiagás. “A conclusão dessa transação está sujeita à aprovação de seus termos e condições finais pela diretoria executiva e pelo conselho de administração da Petrobras, assim como dos órgãos reguladores competentes”, afirmou em nota.
Fonte: Brasil Energia

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s