petroleiroanistiado

A great WordPress.com site

PETROBRAS – Aluguel de terminais de GNL.

Deixe um comentário

10
Para fazer caixa, Petrobras negocia alugar terminais de gás natural

A Petrobras negocia abrir seus terminais de importação de gás natural para terceiros, em mais um movimento na tentativa de ampliar suas fontes de receita em meio à crise financeira.
A medida pode baixar o preço do gás no país, ao ampliar a competição entre fornecedores.
São três terminais (Rio, Bahia e Ceará), por meio dos quais a empresa importa gás natural liquefeito (GNL, gás resfriado a -160°C até atingir o estado líquido, permitindo o transporte em navios).
As instalações são chamadas de terminais de regaseificação, porque levam o gás de volta ao estado gasoso.
A Folha apurou que a Petrobras já enviou a eventuais interessados documento com propostas para o compartilhamento da infraestrutura de importação e transporte de gás, criando o serviço de aluguel dos terminais para uso por terceiros.
Receberam a proposta empresas que têm térmicas e vendedores de gás natural, mediante a assinatura de acordo de confidencialidade.
Em nota, a estatal confirmou as negociações, que fazem parte do plano para ampliar geração de caixa.
“Além de uma nova fonte de receita, o aluguel dos terminais tiraria das costas da Petrobras a obrigação de importar gás para abastecer o mercado”, diz o consultor Adriano Pires, do Centro Brasileiro de Infraestrutura.
A estatal é hoje a única fornecedora do combustível no país e vem sendo forçada a importar para atender as necessidades do mercado. Neste ano, até julho, ela importou o equivalente a 19% da demanda nacional no período.
Em seus últimos balanços, ela tem identificado as importações de gás como um dos fatores com impacto negativo no resultado, devido ao descompasso entre o custo do combustível e o preço de venda no mercado interno.
Segundo Pires, a abertura do mercado a novos fornecedores pode resultar em preços mais baixos no futuro. “Para o consumidor, a concorrência é sempre benéfica.”
ABERTURA
O mercado de gás natural é aberto, mas o domínio da infraestrutura de transporte pela Petrobras dificulta a entrada de novos vendedores.
Há hoje três projetos de terminais de GNL privados no país, localizados no Rio Grande do Sul, em Sergipe e em Pernambuco, de empresas que não conseguiram comprar gás da Petrobras para construir térmicas.
O fim da concentração é defendido pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI) para melhorar a competitividade dos produtos brasileiros.

Anúncios

Autor: carlosadoria

MANTÉM SUAS UTOPIAS DE 60 ANOS ATRÁS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s